Blog

Vasco e Corinthians se reencontram em Brasília após confusão

O dia 25 de agosto de 2013 ficou marcado pelo confronto entre Vasco e Corinthians, no Estádio Mané Garrincha. Praticamente cinco anos depois, as equipes voltarão a se enfrentar em Brasília. Da última vez empate em 1 a 1, porém, o que mais marcou, não foi o ocorrido dentro de campo, mas sim nas arquibancadas.

Com as duas torcidas marcando presença, o esquema de segurança da partida não colocou divisórias. Dessa forma, a torcida corintiana se dirigiu até os vascaínos e começou ali, uma briga generalizada. A Polícia Militar acabou surpreendida com o confronto, e teve muito trabalho para conter os torcedores e recolocar os corintianos de volta aos lugares destinados.

Além das brigas, vários torcedores tentaram quebrar cadeiras do estádio, que tinha acabado de ser reformado para a Copa do Mundo do Brasil em 2014, e que foi palco da abertura da Copa das Confederações. No total, não houve nenhuma morte, mas alguns ficaram feridos durante as cenas de selvageria.

Como resultado, as duas equipes foram punidas. Tanto o Timão, quanto o Cruzmaltino perderam quatro jogos de mando de campo com portões fechados. Porém, depois de recurso, os dois teriam que fazer partidas longe de suas respectivas casas. Além disso, sofreram multas de R$ 50 mil para os cariocas e R$ 80 mil para os paulistas.

Juninho Pernambucano ainda era jogador do Vasco da Gama em 2013 no empate em 1 a 1 contra o Corinthians (Foto: Marcelo Sadio/Flickr/Vasco)

Dentro de campo, o jogo foi bem equilibrado. O Corinthians, comandado por Tite saiu na frente com o peruano Paolo Guerrero, logo aos três minutos de bola rolando. O gol havia dado tranquilidade ao Timão, enquanto o Vasco, de Dorival Júnior corria desesperado em busca dos três pontos.

Na etapa complementar, o Todo Poderoso relaxou e sofreu o empate. O gol foi marcado pelo atacante André, com passagens pelo Santos, pelo próprio Corinthians e hoje defende as cores do Grêmio, de Renato Gaúcho. A equipe carioca pressionou, comandada por Juninho Pernambucano, um dos poucos brilhos individuais do time, mas não conseguiram os três pontos e o jogo acabou em 1 a 1.

Com o placar, o time de Tite foi para o quinto lugar na 16ª rodada. O Vasco estava em 13º. Porém, ao final daquele Brasileirão, o Gigante da Colina amargaria o segundo rebaixamento de sua história, e o Corinthians finalizou aquela edição do Campeonato Brasileiro em na décima posição. A equipe naquele ano ficou conhecida como “Empatite”. Foram nos 38 jogos, 11 vitórias, 17 empates e 10 derrotas. Logo depois, o treinador deixou o clube e voltou em 2015.

Veja também:

Romero não vê problema em ser o centroavante do Corinthians

Ex-Corinthans, Leandro Castán deve acertar com o Vasco

Torcida do Timão faz protesto contra o presidente Andrés Sanchez

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 x 1 CORINTHIANS

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 25 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões amarelos: Abuda, Fagner, Pedro Ken (Vasco); Danilo, Ibson, Paulo André, Guerrero e Ralf (Corinthians)
Gols:
Vasco:
André, aos nove minutos do primeiro tempo
Corinthians: Guerrero, aos três minutos do segundo tempo

VASCO: Diogo Silva; Fagner, Cris, Rafael Vaz e Yotún; Abuda, Wendel (Willie), Pedro Ken e Juninho Pernambucano; Marlone (Edimilson); André.
Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Paulo André, Gil e Fábio Santos; Ralf, Ibson, Danilo (Romarinho), Douglas e Emerson (Alexandre Pato); Guerrero.
Técnico: Tite

 

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo