Blog

Vasco bom de bola é o que brilha no futmesa O Dia – Vasco

Rio – Se no atletismo o Vasco é um braço; no remo, imortal; e no futebol um traço de união Brasil-Portugal; no futmesa é bicampeão mundial interclubes por equipes na modalidade 12 toques. O título, conquistado em novembro, no Estádio do Restelo do Belenenses, em Lisboa, não só confirma a supremacia cruzmaltina com a palheta nas mãos, como ameniza o sofrimento da torcida em relação ao desempenho do time de Alberto Valentim em campo nesta temporada. Na final com a ‘bolinha’, o Vasco superou o Palmeiras no saldo de gols (73 a 68), após empate em 21 a 21 — Debrecen-HUN e Belenenses-POR foram os outros participantes.

A decisão entre Vasco e Palmeiras foi digna da tradição dos dois clubes mais vencedores na história do futmesa. Afinal, havia dois campeões mundiais em ação: o alviverde Jefferson Genta, que chegou a Portugal como atual detentor da taça, e o vascaíno Fernando Jesus Ferreira, o Nando, 25 anos, que vencera o título individual pouco antes da final por equipes. No confronto direto Jefferson levou a melhor (5 a 4), mas quem entraria para a história seria Nando — entre equipes, o duelo se desenvolve com quatro jogadores de cada time se enfrentando em quatro rodadas. O Vasco foi para a final escalado com Nando, Victor Heremann, Ednilson Gaffo e Igor Monteiro.


Na primeira rodada, Jefferson Genta bateu Victor por 7 a 6 e colocou o Palmeiras em vantagem. Na segunda rodada, o Vasco buscou o empate com uma vitória de Igor sobre Michilin (3 a 2) e com boa recuperação de Victor, que bateu Dentinho por 6 a 4. Na terceira rodada, o Vasco virou. Ednilson venceu Dentinho por 3 a 2 e Igor Monteiro segurou Jefferson Genta com um empate em 5 a 5, levando o cruzmaltino com vantagem para uma rodada final repleta de emoção.

O Palmeiras dominava o duelo e parecia caminhar rumo ao título. Nando, Ednilson e Igor perdiam no primeiro tempo, mas o Vasco mostrou sua força na etapa final da última rodada. Igor empatou com Dentinho (4 a 4) e Nando deu o título ao time da Colina na última bola, no derradeiro chute do Mundial Interclubes. Com o tempo esgotado, ele se concentrou e fez o gol do empate em 5 a 5 com Perrotti — a derrota daria a taça ao Palmeiras. Um gol épico, que entrou para a história.

“Para mim, foi uma satisfação enorme poder fazer o gol do título e fechar o ano com chave de ouro nesta modalidade. A sensação é a melhor possível. Quando entramos na mesa só pensamos em vencer e representar o clube, que, além de ser gigante no campo, é gigante nas mesas”, diz o cruzmaltino de coração Nando, enfatizando a força do Vasco, que ainda contou com as atuações de Marcelo Lages, Rodolfo, Dudu, Bad, e André Moraes nas fases anteriores na busca pelo bi mundial (o primeiro título foi em Budapeste, na Hungria, em 2014).

“Sou vascaíno de coração, sim. Comecei a jogar botão com 4 anos de idade, com meu pai e meu tio me ensinando. Sempre fui apaixonado por isso. Jogava muito com os amigos da rua e um dia descobri que era possível ser federado. Comecei no Vasco em 2006 e sai em 2009. Defendi dois clubes antes de retornar em 2016 a São Januário. Desde então, busco cada vez mais representar o Gigante da Colina da melhor forma possível”, acrescenta Nando. Tem dado conta do recado.

A CAMPANHA DO VASCO NA FINAL POR EQUIPES

1ª rodada

Nando (VAS) 3 x 3 Dentinho (PAL)

Victor (VAS) 6 x 7 Jefferson (PAL)

Ednilson (VAS) 7 x 4 Michilin (PAL)

Igor (VAS) 3 x 4 Perrotti (PAL)

2ª rodada

Nando (VAS) 4 x 5 Jefferson (PAL)

Victor (VAS) 6 x 4 Dentinho (PAL)

Ednilson (VAS) 4 x 4 Perrotti (PAL)

Igor (VAS) 3 x 2 Michilin (PAL)

3ª rodada

Nando (VAS) 6 x 5 Michilin (PAL)

Victor (VAS) 4 x 5 Perrotti (PAL)

Ednilson (VAS) 6 x 3 Dentinho (PAL)

Igor (VAS) 5 x 5 Jefferson (PAL)

4ª rodada

Nando (VAS) 5 x 5 Perrotti (PAL)

Victor (VAS) 3 x 3 Michilin (PAL)

Ednilson (VAS) 4 x 5 Perrotti (PAL)

Igor (VAS) 4 x 4 Dentinho (PAL)

DUELO DE GIGANTES

Uma rivalidade que transcende o Brasil. Dois clubes de maior peso no futmesa atualmente, Vasco e Palmeiras já fizeram quatro finais internacionais de 2013 para cá e o time cruzmaltino venceu três. Aliás, de 2012 até agora, o maior campeão carioca (sete títulos) venceu dois Campeonatos Brasileiros, quatro Sul-americanos e um Mundial de Clubes. Palmeiras e Vasco, inclusive, são os únicos times campeões Sul-Americano e Mundial Interclubes da modalidade.

“São dois times com bastante tradição, que possuem excelentes atletas e sempre estão na briga pelos títulos, tanto individuais, quanto por equipes”, afirma o cruzmaltino Nando. Assim como no futebol, o Palmeiras é o maior campeão brasileiro interclubes, com cinco conquistas. Vasco e Corinthians possuem dois cada, sendo o Vasco o atual bicampeão brasileiro (2017 e 2018). XV de Agosto (Socorro-SP), Meninos FC (São Bernardo do Campo-SP) e IVN (Londrina-PR) possuem uma taça cada.

Fundado em 1987, o departamento de futmesa do Palmeiras sempre foi respeitado. Já o Vasco Futmesa (fundado em 2003) disputava a hegemonia no Rio com o América, mas, com a criação do Sul-Americano de clubes, começou a se destacar nas competições internacionais e se agigantar nos confrontos diretos contra o Alviverde paulista.

Prova disso é que, em 2018, dominou a categoria interclubes e venceu todos os titulos que disputou: Estadual, Brasileiro, Sul-Americano (bateu o Palmeiras) e Mundial. No individual, foi campeão do Estadual Master (com Renato Kort), Sul-Americano (com o Ednilson), Brasileiro (com Victor Heremann) e Mundial (com Nando).

“Espero que em 2019 consigamos mais títulos para o departamento. O time esta numa crescente boa. Vencemos também o Estadual e o Brasileiro de clubes em 2017. Somos atuais bicampeões brasileiros interclubes e o único carioca a possuir este título. O time se manteve, ninguém saiu e o ritmo de treinos será mantido também”, frisa Nando. “Jogamos todas as segundas-feiras a partir das 18h30 e estamos abertos para receber novos atletas”, acrescenta.

OS CAMPEÕES CARIOCAS

Vasco: 7

America: 6

Ginastico: 2

Friburguense: 2

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo