Blog

Sob pressão e críticas: Neymar terá protagonismo testado na Copa América

Apesar de sempre confrontado pela opinião pública por conta de sua postura em campo, ​Neymar nunca esteve tão ‘na corda bamba’ junto ao torcedor brasileiro como agora. Sua qualidade técnica rara o colocava em posição de unanimidade nas convocações, mesmo com os questionamentos acerca de sua personalidade. Hoje, no entanto, há quem defenda que a Seleção Brasileira viva sem o camisa 10, em descrédito por conta das lesões consecutivas e ato de indisciplina que rodou o mundo.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o ​UOL Esportes, apesar de já ter disputado duas Copas do Mundo com a Seleção Brasileira – sendo considerado a referência da equipe em ambas -, sua posição de líder moral e técnico será verdadeiramente testada nesta ​Copa América. A pressão sobre o camisa 10 sempre existiu mas terá carga diferente neste torneio, já que a ‘balança’ parece ter pendido ao outro lado: há mais desconfiança do que apoio em torno do craque.

É fato que as duas graves lesões no pé-direito, sofridas em curto espaço de tempo, atrapalharam o desenvolvimento recente do brasileiro. Contudo, também é verdade que as polêmicas extracampo parecem ter se multiplicado desde sua turbulenta transferência ao Paris Saint-Germain, desde as brigas de vestiário no clube francês até a ação comercial pós-Copa de 2018, período em que o rótulo de cai-cai atingiu níveis estratosféricos. 

Apesar do Mundial muito abaixo da média, Neymar ganhou a braçadeira de capitão junto a Tite, ferramenta encontrada pelo treinador para motivar uma mudança de comportamento do craque. Inicialmente, o atacante reagiu bem e foi referência aos jovens que gradativamente foram sendo incorporados à Seleção, mas tudo pareceu voltar à estaca zero quando, após derrota na Copa da França, o camisa 10 agrediu torcedor rival que lhe provocava.

FBL-COPA AMERICA-2019-BRA-TRAINING

Diante de todos esses acontecimentos, é fato que Neymar chega a Copa América com uma pressão diferente sob suas costas. A Seleção, como um todo, também se vê pressionada pelos maus resultados e futebol abaixo da média pós-Mundial da Rússia, com Tite sofrendo as primeiras contestações após um início avassalador.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo