Blog

Reclamações e críticas de religiosos fazem “Corinthianismo” perder força

A campanha denominada de “Corinthianismo”, que já foi alvo de críticas dentro e fora do ​Corinthians e que, de uma forma ou outra, ocasionou o pedido de demissão do diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, começa a perder força. E isso inclui nos perfis do clube nas redes sociais e também no próprio site.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores

Em contato com o ​blog do Perrone, um dirigente que pediu para não ser identificado afirmou que a direção decidiu retirar o escudo estilizado criado para campanha dos comunicados oficiais. Isso se deu pelo fato de quem muitos conselheiros reclamaram que a mudança do distintivo só poderia ser feita com a aprovação do Conselho Deliberativo. Ou seja, na visão deles, o estatuto da agremiação foi ferido. Além disso, segundo a mesma fonte, cenas da principal peça comercial da ação de marketing (um filme que compara o ato de torcer para o Timão a uma religião) foram excluídas de versões para a televisão por conta de reclamações tanto de evangélicos como da Igreja Católica

No entanto, por meio de sua assessoria de imprensa, o Corinthians nega que tenha mudado os rumos do “Corinthianismo” por conta das críticas. A informação é que havia um prazo inicial para a massificação da campanha e que, depois, o símbolo seria trocado. As edições dos filmes, conforme desta o clube, também não foram influenciadas por eventuais queixas. Além disso, os espaços em televisão para a veiculação das peças fazem parte da venda dos direitos de transmissão dos jogos da equipe, e a agência F/Nazca S&S não cobrou para criar a campanha.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo