Blog

Qual o posicionamento dos clubes brasileiros sobre a volta do público aos estádios?

FBL-BRA-FLAMENGO-AVAI | DANIEL RAMALHO/Getty Images

Na última terça-feira (22), o Ministério da Saúde autorizou a CBF a protocolar o retorno do público aos estádios de futebol do Brasil. Prontamente (e até mesmo antes disso), os clubes já se posicionaram sobre o assunto; veja o que cada um dos principais times do país falou sobre a volta de seus torcedores.

Flamengo

FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO
FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO | RODRIGO BUENDIA/Getty Images

O vice-presidente da equipe carioca, Marcos Braz, é a favor do retorno dos torcedores para as arquibancadas dos estádios. Na opinião do cartola, é preciso ter segurança para efetivar a presença da torcida, mas que o público é fundamental para a ‘magia’ do futebol. Logo, a tendência é que o Flamengo apoie a ida de torcedores ao Maracanã.

Corinthians

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, declarou que não concordava com o retorno da torcida apenas no Rio de Janeiro, declarando até que não entraria em campo caso isso acontecesse. Na opinião do mandatário, o Timão só assinaria a concordância se todas as equipes da Série A tivessem as mesmas oportunidades.

Botafogo, Vasco e Fluminense

Nene, Yago Pikachu
2020 Brasileirao Series A: Fluminense v Vasco Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus | Buda Mendes/Getty Images

As outras três equipes do Rio de Janeiro fizeram coro às declarações do presidente corinthiano. Na visão dos mandatários dos cariocas, é preciso que haja oportunidade para todas os times da primeira divisão do futebol brasileiro, e não com um certo privilégio para a capital do estado de Rio de Janeiro. De acordo com os cartolas, é fundamental preservar a isonomia e o interesse coletivo para a competição.

Santos, Grêmio e Fortaleza

As equipes tiveram o mesmo discurso por meio de seus presidentes: volta em todas as praças, com apenas 30% da capacidade dos estádios e controle total dos torcedores. Veja o que citou Romildo Bolzan, mandatário do Grêmio, de Porto Alegre:

Sou a favor, de modo controlado, com no máximo 30% da ocupação e no momento em que todas as praças possam jogar. Caso não seja possível, gerando desequilíbrio, sou contra.

– defende Bolzan.

Bahia

Rossi
2020 Brasileirao Series A: Sao Paulo v Bahia Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID | Alexandre Schneider/Getty Images

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, citou que a equipe baiana defende o retorno do público assim que as autoridades sanitárias “avaliarem que é o momento”, sem prejudicar nenhum clube e procedendo de maneira igual para todos.

Internacional

Já o vice-presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, ressaltou que o clube ainda não discute tal possibilidade internamente.

Não discutimos isso, não temos posição do clube. O Beira-Rio desequilibra, faz barulho pressão. Qualquer número de pessoas sendo da nossa torcida incentiva com certeza. Não tendo esta condição e outros tendo, somos contra. Não falo com ninguém no clube.

– citou Alessandro.

Atlético-MG

O vice-presidente do Galo, Lásaro Cândido, publicou um vídeo nas redes sociais defendendo o retorno do público nos estádios. O cartola também acredita que tal autorização não se deve acontecer apenas no Rio de Janeiro, mas em todos os estádios do torneio.

Sport

O presidente do Sport, Milton Bivar, fez coro à autorização do Ministério de Saúde e se posicionou amplamente a favor do retorno de 30% dos torcedores aos estádios de todo o país para o Campeonato Brasileiro.

Sou totalmente a favor. A Federação, por meio de seu presidente, vai buscar o diálogo com o Estado.

– declarou Bivar ao NE10.

Palmeiras

A equipe palmeirense se posicionou por meio de tweets nas redes sociais. Para o clube paulista, a volta deve ser equalizada para todos os times, e não apenas em determinadas regiões.

Atlético-GO, Goiás e São Paulo

Hernanes, Gabriel, Brenner Marlos
Sao Paulo v River Plate – Copa CONMEBOL Libertadores 2020 | Pool/Getty Images

O São Paulo não se posicionou oficialmente sobre o assunto, mas reitera que pode ser muito cedo para o retorno. Já Goiás e Atlético-GO também defendem a isonomia, tomando todos os cuidados e só voltando com o público se houver total segurança para os envolvidos.

Será que o Brasil já está pronto para voltar a receber torcedores nos estádios?

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo