Carrinho

0

Blog

Por projeto “Pity Martínez”, Vasco já estuda liberação de jogadores para aliviar folha do elenco

Neste final de semana, o jornalista Jorge Nicola, dos canais ESPN e do portal Yahoo, informou que o meia-atacante ​Pity Martínez, craque das Américas no ano passado pelo River Plate, está na mira de vários clubes brasileiros. Após desavenças com o técnico do Atlanta United, time da MLS onde está atuando no momento, o argentino de 26 anos pode vir ao futebol brasileiro por empréstimo a partir de janeiro. O ​Vasco da Gama é um dos clubes que sondaram o estafe do camisa 10.

A posição é, de fato, uma carência no elenco de Vanderlei Luxemburgo, já que nenhum dos reforços trazidos para a posição vingou – casos de Valdívia, Marquinho e Bruno César. Felipe Ferreira, revelação do CRB na Série B, foi contratado às pressas para ajudar o clube na reta final do Brasileirão. De acordo com Nicola, o salário de Pity no seu clube norte-americano é algo em torno de R$ 330 mil, valor que não é fora dos padrões para os times brasileiros

Até mesmo o Vasco, que atravessa grave crise financeira, poderia arcar com os vencimentos do armador se montasse uma “barca” somente com jogadores que não rendem atualmente no clube. Ou mesmo com atletas parados em São Januário e que custam alto para os cofres cruz-maltinos. Bruno César, por exemplo, recebe R$ 300 mil mensais, podendo chegar até R$ 380 mil em caso de metas alcançadas. 

A informação procede de apuração de nossa reportagem em parceria com o ​jornalista Daniel Morais, Rádio Esporte Metropolitano 89.1. Outro atleta cruz-maltino que ganha valores altíssimos na Colina é o lateral-esquerdo Ramon, que não joga uma partida oficial há mais de um ano. Mesmo sem ser relacionado ainda por Luxa, o ala recebe em torno de R$ 300 mil, mesma quantia com o colombiano Fredy Guarín, que foi anunciado nos últimos dias de janela aberta no Brasil. 

Os meias Valdívia e Marquinhos custam ao Vasco cerca de R$ 150 mil e R$ 100 mil, respectivamente, por mês. O zagueiro Breno, outro que não atua há bastante tempo, recebe mais de R$ 150 mil. Preterido, o lateral-direito Cláudio Winck ganha em torno de R$ 100 mil, assim como o volante Fellipe Bastos. Os torcedores vascaínos se revoltam com tamanho investimento mal utilizado, mas há a esperança de que, ao término da temporada, o diretor de futebol André Mazzuco faça uma limpeza no plantel de Luxa.

​​

Com uma “barca” grande, pode ser que a folha do clube entre nos conformes para receber Pity, jogador que não seria tão caro para os padrões brasileiros, mas que faz uma baita diferença em campo. Luxemburgo poderia ter um papel importante para convencer o argentino do projeto de 2020, assim como o fez com Guarín. Vale lembrar que a direção do Atlanta United, atual clube do meia argentino, acena positivamente para um empréstimo do atleta, sem opção de compra – já que gastou mais de R$ 55 milhões no fim de 2018

Todos os Créditos

Visite Nossa Loja


Compartilhar ...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *