Blog

Polícia aponta irregularidades e eleições presidenciais do Vasco podem ser anuladas O Dia

Rio – O desdobramento da investigação da Delegacia de Defraudações da Polícia Civil pode resultar na anulação da eleição do Vasco, realizada no dia 7 de novembro do ano passado. O inquérito, finalizado nesta quinta-feira, concluiu que houve irregularidade no pleito. E não apenas na urna 7, retirada da contagem por decisão judicial. A informação foi divulgada pela ‘TV Globo’.

O relatório da delegada Patrícia de Paiva Aguiar é categórico ao concluir que houve irregularidades na captação de sócios, dispostos a votarem na eleição do Conselho Deliberativo, que beneficiaria a chapa ‘Reconstruindo o Vasco’, encabeçada pelo então presidente Eurico Miranda.

O inquérito será anexado ao processo que pede a anulação da eleição no Vasco, de autoria do advogado Alan Belaciano. A investigação concluiu que houve alteração nas datas de admissão de alguns sócios em comparação com as verdadeiras. Aptos e regularizados, os sócios registraram o voto na chapa de Eurico Miranda, e não apenas na polêmica urna 7.

Responsável pelo controle do sistema do quadro social, Sergio Murilo Paranhos de Andrade foi indiciado pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica e acabou afastado do cargo em maio, segundo o Vasco, que emitiu nota oficial.

“A atual Administração do clube vê com normalidade os avanços da investigação citada, defende de forma intransigente a ética e a transparência e apoia o trabalho dos órgãos policiais e da Justiça. O clube, como sempre, coloca-se àdas autoridades para colaborar no que for necessário e reafirma seu interesse em que os devidos esclarecimentos sejam dados à torcida e aos associados”, diz a manifestação vascaína”, diz a nota oficial.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo