Blog

O Bahia tentou e foi ao limite, mas manter Roger Machado era “missão impossível”

O Bahia demitiu Roger Machado após a derrota por 5 a 3 para o Flamengo, na noite de ontem (2), em Pituaçu. | Pedro Vilela/Getty Images

Há três dias (31 de agosto), Guilherme Bellintani, presidente do Bahia, bancou o técnico Roger Machado no comando do Esquadrão de Aço, afirmando que, após avaliações externas e internas, era o melhor para o todos. Porém, na noite dessa quarta-feira (3), após derrota por 5 a 3 para o Flamengo, no Estádio Pituaçu, em partida válida pela 7ª rodada do Brasileirão, o técnico caiu. O que mudou nesse curto espaço de tempo?

A resposta é crua: nada mudou, e esse foi um dos grandes problemas da “Era Roger Machado” no Tricolor, sobretudo do meio da temporada passada até a noite ontem. Simplesmente, o Bahia “não joga”, não tem verticalidade, não tem jogadas ensaiadas, não preenche espaços, não tem variações táticas e não tem uma outra leva interminável de essencialidades do futebol contemporâneo. Resultado: mais um profissional à disposição do mercado.  

Roger Machado
Roger Machado comandou o Bahia em 74 partidas, com 30 vitórias, 22 empates e 22 derrotas – 50,4% de aproveitamento. | Miguel Schincariol/Getty Images

Em si, o mandatário baiano tinha consciência de que não seria fácil encontrar um treinador dentro do perfil ideológico, econômico, esportivo etc., do clube no atual cenário mundial, como relatado por ele mesmo em seu perfil no Twitter, e decidiu manter Roger até onde fosse possível. O limite (ou o inevitável) foi atingido ontem, com o Esquadrão chegando ao seu quarto resultado negativo consecutivo.

Portanto, entre o “para inglês ver” e o contexto atual, Bellintani foi sincero e tentou fazer com que o Bahia não entrasse na regra do futebol brasileiro, em que demitir é sempre a solução. Contudo, manter Roger Machado se tornou uma verdadeira missão impossível e o “remédio” foi dado. Agora, diante de todas as incertezas, o Tricolor vai ter a dura tarefa de encontrar um novo comandante.   

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo