Blog

Mestre das defesas? Carille tem método particular para ficar “em cima” dos marcadores

​Não é de hoje que o sistema defensivo tem sido o pilar do ​Corinthians. Em suas mais recentes conquistas, o clube sempre se mostrou sólido atrás. E, mesmo quando Fábio Carille ainda não tinha assumido o posto de treinador da equipe, já era um dos responsáveis por trabalhar fundamentos com os defensores do grupo.

De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!

Este “intensivão” não passa apenas por orientações táticas para a formação da linha defensiva ou de posicionamento em lances de bola parada. Ele se preocupa, e muito, com a forma como os seus atletas correr ou se posicionam para esperar os adversários. A intenção é que os marcadores fiquem de lado, e não de frente, para os rivais. “Quando você está correndo de costas, muitas vezes não tem força para tirar a bola. Além disso, de lado, você força o adversário a levar a bola para onde você quer. E isso faz toda a diferença”, diz Manoel.

Vídeos e fotos são utilizados com frequência ao grupo. Além disso, jovens ou nomes que estejam há pouco tempo no Timão ganham ainda mais aulas. Caso do recém-contratado Bruno Méndez, que veio do Uruguai. Tudo para os fundamentos sejam aprendidos nos mínimos detalhes. “Como eu fui zagueiro e gosto de fazer (este trabalho), costumo ficar com a defesa”, destacou Carille. O lateral-direito Fagner, por exemplo, tem cada vez mais se destacado na marcação. Nas mãos do treinador, também já passaram nomes como Felipe, que deixou de ser última opção para se tornar incontestável dentro do Corinthians. Agora, o jogador está prestes a deixar o Porto rumo ao Atlético de Madri. E, claro, leva junto as orientações recebidas durante a passagem por São Paulo.

Para mais notícias do Corinthians, clique ​aqui.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo