Blog

Juíza manda Vasco publicar resultado de eleição sem a urna da discórdia

A juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52a Vara Cível do Rio de Janeiro, deternminou que o Club de Regatas Vasco da Gama exiba o resultado da apuração da eleição de terça-feira, ”contendo o resultado final, constando a informação de que a urna 07 encontra-se sub-júdice e se for o caso promover a errata da ata, dando divulgação à mesma.”

decisãoliminar

Em síntese, Maria Cecília Pinto Gonçalves determina que seja publicado o resultado final da eleição e que se aguarde o que se fará com a urna 7, sub-júdice. O resultado sem a apuração dos 691 sócios discutidos que votaram separadamente na urna número 7 indica a chapa de Júlio Brant vencedora, com 1933 votos, contra 1693 do grupo de Eurico Miranda.

A juíza atende a pedido do ex-candidato Fernando Horta, que pede a exclusão de 691 sócios que ingressaram no Club de Regatas Vasco da Gama entre novembro e dezembro de 2015, em tempo de terem condição legal de votação. Historicamente, o Vasco arregimenta no máximo vinte sócios no período de um mês. Em dezembro do ano passado, perto do limite para novos associados terem direito a voto, 691 associados ingressaram no clube.

A decisão publicada ontem pela juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves tem o prazo máximo de 48 horas para ser aplicada.

 

Fonte: www.pvc.blogosfera.uol.com.br/

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo