Blog

Flamengo de olho: Consórcio do Maracanã se despede com prejuízo milionário

A Odebrecht, que vive seus ​últimos momentos enquanto administradora do Maracanã, se despede da concessão com números não muito prósperos. Ao longo dos últimos anos, a empresa acumulou prejuízos, não evitados nem mesmo com o aumento considerável de sua receita (69%) em 2018, oriunda do acordo de longo prazo com o ​Flamengo.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​De acordo com a apuração do ​Blog do Rodrigo Mattos, a Odebrecht fechou 2018 com prejuízo de R$ 29 milhões, maior em relação ao ano anterior (2017) mesmo com o aumento da receita de R$ 14 milhões para R$ 23 milhões, salto obtido pelo abandono do Fla à Ilha do Urubu e retorno ao Maraca. Os gastos com manutenção, contabilização de depreciação do patrimônio e outros investimentos impulsionaram o déficit do consórcio.

Bem mais caros que os custos de operação para as partidas, a manutenção exigida de tempos em tempos pelo estádio gira entre R$ 30 milhões e R$ 50 milhões, se todos os reparos forem feitos corretamente. Esta é a grandeza que encarece o gerenciamento do local, e que impulsionou o prejuízo total da Odebrecht: R$ 277 milhões, ao longo dos cinco anos em que o consórcio esteve à frente da gestão do Maracanã.

Todos esses números precisam ser friamente analisados e dissecados pelas partes interessadas em assumir o gerenciamento do estádio, após a oficialização da ruptura do Governo do Estado com a concessionária. O próprio Flamengo e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) despontam como possibilidades, apesar do clube admitir ainda não ter noção da viabilidade financeira do projeto.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo