Blog

Em São Januário, Vasco derrota o Paraná e encerra jejum de vitórias no Brasileiro O Dia

Rio – Depois de três rodadas, o Vasco voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Os 13 desfalques dificultaram, e muito, a confirmação da vitória de 1 a 0 sobre o lanterna Paraná, em São Januário. O bonito gol de Yago Pikachu, com direito a lençol no goleiro Thiago Rodrigues, foi um dos raros momentos de beleza no tenso jogo, marcado pela polêmica arbitragem do gaúcho Leandro Vuaden.

Com dores no joelho esquerdo, o mesmo operado no início do ano, Breno aumentou a longo lista de baixas de Zé Ricardo. Ele se concentrou, mas acabou vetado. Ricardo Graça engrossou a lista de promessas em campo em busca da afirmação pessoal e da própria equipe na competição.

A baixa adesão da torcida 4.854 presentes foi um sinal de que a desconfiança ainda é maior do que a esperança após a sequência negativa na Copa do Brasil e no Brasileiro. Pressionado, o Vasco sentiu o peso da falta de entrosamento e, desorganizado, pouco ameaçou o Paraná.

Em meio a tantos jovens, Yago Pikachu, mais uma vez mais adiantado em campo, assumiu a responsabilidade e não desapontou o torcedor depois do belo lançamento de Andrey. Na velocidade, superou a defesa, encobriu com muita categoria o goleiro Thiago Fernandes antes de marcar, aos 43 minutos.

O gol trouxe alívio a todos vascaínos. Mas o Paraná não se entregou. Em busca da primeira vitória no Brasileiro, os visitantes se aproveitaram da fragilidade do Vasco para ameaçar. Riscos não ajudou muito e protagonizou uma das jogadas mais ridículas em campo ao furar um chute e pedir atendimento médico.

Giovanni Augusto, que entrou no lugar de Cosendey, também não colaborou para uma noite mais tranquila ao desperdiçar pênalti sofrido por Ríos. Foi a vez de Fernando Miguel aparecer duas vezes em chances claras.

No auge da pressão dos visitantes, Leandro Vuaden expulsou o zagueiro Neris e, depois, mostrou vermelho para o garoto Moreche, em duas jogadas típicas de cartão amarelo. Melhor para o Vasco, que, após muito sofrimento, conseguiu administrar a vantagem depois de seis minutos de acréscimos que pareceram uma eternidade para o torcedor.

“Foi sofrido, difícil. Não deveria ter sido assim, foi importante. Saí um tanto frustrado do jogo de Salvador, mas fui bem e pude ajudar dessa vez. O Vasco de unidade, do torcedor, que pode fazer a diferença”, disse Fernando Miguel.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 PARANÁ

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Renda/público: R$ 101.875,00/4.421 pagantes
Cartões amarelos: Andrey, Ricardo Graça (VAS) e Torito, Neris, Jhonny Lucas (PAR)
Cartões vermelhos: Neris 42’/2ºT (PAR) e Moresche 47’/2ºT (VAS)
GOL: Yago Pikachu 43’/1ºT (1-0)

VASCO: Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Werley, Ricardo Graça e Henrique; Andrey, Bruno Cosendey (Giovanni Augusto 10’/2ºT) e Yago Pikachu; Caio Monteiro (Moresche 40’/2ºT), Andrés Rios e Riascos (Ramon 26’/2ºT). Técnico: Zé Ricardo.

PARANÁ: Thiago Rodrigues, Júnior, Neris, Cleber Reis e Mansur; Torito (Carlos Eduardo intervalo), Leandro Vilela, Jhonny Lucas, Caio Henrique (Biteco 20’/2ºT) e Silvinho (Léo Itaperuna 12’/2ºT); Carlos. Técnico: Rogério Micale.

 

 

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo