Blog

Conheça os 66 jogadores estrangeiros do Campeonato Brasileiro

Reforços internacionais fazem parte do dia-a-dia dos clubes nacionais. Ao todo, 66 atletas estrangeiros estão nos elencos das equipes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro e, das 20 equipes do torneio, somente duas não contam com um jogador de fora do país.

A predominância no grupo são dos argentinos. Ao todo, 16 hermanos defendem clubes brasileiros, seguidos de perto pelos colombianos, com 15 atletas.

Ao todo, 66 estrangeiros estão nos elencos dos clubes da Série A (Foto: Arte/Gazeta Esportiva)

Entre os clubes, Santos e Internacional se destacam com o maior número de jogadores de fora: oito e sete, respectivamente. No caso da equipe paulista, Aguilar (Colômbia), Uribe (Colômbia), Carlos Sánchez (Uruguai), Cueva (Peru), Bryan Ruíz (Costa Rica), Derlis González (Paraguai), Soteldo (Venezuela) e Copete (Colômbia) compõe o elenco mais estrangeiro do país, comandando por outro: o argentino Jorge Sampaoli.

Já no time gaúcho, destaque para os argentinos, Víctor Cuesta, D’Alessandro e Sarrafiore, além dos uruguaios Nico López e Jonatan Álvez, o peruano Guerrero e o colombiano Tréllez.

Athletico-PR, Corinthians também contam com um número considerável de atletas de fora, tendo cada um seis estrangeiros em seus elencos. O Flamengo aparece logo atrás com cinco.

Apesar dos números altos, as equipes não podem utilizar todos os seus atletas de fora, devido à restrição da CBF de cinco estrangeiros por relação.

Na edição 2019 do Campeonato Brasileiro, nove estrangeiros balançaram a rede após seis rodadas, com destaque para o uruguaio Leandro Barcia, do Goiás, o colombiano Chará, do Atlético-MG, o argentino Maxi López, ex-Vasco, o paraguaio Gustavo Gómez, do Palmeiras, o colombiano Yony González, do Fluminense e o peruano Paolo Guerrero, do Internacional, com dois gols cada.

Dos 66 estrangeiros, 64 são sul-americanos. Os dois de fora, são o costa-riquenho Bryan Ruíz, do Santos, e o norte-americano Pierre da Silva, filho de brasileiro nascido no estado de Nova York e que defende o Athletico-PR. Os atletas do Hemisfério Norte ainda não entraram em campo no Campeonato Brasileiro.

Confira os atletas estrangeiros de cada clube da Série A do Campeonato Brasileiro:

 

Athletico-PR (6): Lucho Gonzáles (Argentina), Tomás Andrade (Argentina), Braian Romero (Argentina), Pierre da Silva (Estados Unidos), Ánderson Plata (Colômbia) e Marco Ruben (Argentina);

Atlético-MG (4): Martín Rea (Uruguai), Cazares (Equador), Terans (Uruguai) e Chará (Colômbia);

Avaí (2): Jonny Mosquera (Colômbia) e Feliciano Brizuela (Paraguai);

Bahia (0)

Botafogo (3): Gatito Fernández (Paraguai), Joel Carli (Argentina) e Léo Valencia (Chile);

CSA (3): Cristian Maidana (Argentina) e Manga Escobar (Colômbia) e Jonathan Gómez (Argentina);

Ceará (0)

Chapecoense (2): Edgardo Orzuza (Paraguai) e Diego Torres (Argentina);

Corinthians (6): Ángelo Araos (Chile), Sornoza (Equador), Sergio Díaz (Paraguai), Ángel Romero (Paraguai), Bruno Méndez (Uruguai) e Mauro Boselli (Argentina);

Cruzeiro (3): Orejuela (Colômbia), Lucas Romero (Argentina) e Ariel Cabral (Argentina);

Flamengo (5): Trauco (Peru), Cuéllar (Colômbia), Piris da Motta (Paraguai), Arrascaeta (Uruguai) e Berrío (Colômbia);

Fluminense (2): de Amores (Uruguai) e Yoni González (Colômbia);

Fortaleza (2): Quintero (Colômbia) e Santiago Romero (Uruguai);

Goiás (2): Nilson Loyola (Peru) e Leandro Barcia (Uruguai);

Grêmio (2): Kannemann (Argentina) e Walter Montoya (Argentina);

Internacional (7): Víctor Cuesta (Argentina), D’Alessandro (Argentina), Sarrafiore (Argentina), Nico López (Uruguai), Guerrero (Peru), Jonatan Álvez (Uruguai) e Tréllez (Colombia);

Palmeiras (3): Gustavo Gómez (Paraguai), Guerra (Venezuela) e Borja (Colômbia);

Santos (8): Aguilar (Colômbia), Uribe (Colômbia) Carlos Sánchez (Uruguai), Cueva (Peru), Bryan Ruíz (Costa Rica), Derlis González (Paraguai), Soteldo (Venezuela) e Copete (Colômbia);

São Paulo (3): Arboleda (Equador), Joao Rojas (Equador) e Carneiro (Uruguai);

Vasco (3): Henríquez (Colômbia), Raúl Cáceres (Paraguai) e Maxi López (Argentina).

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo