Blog

Cavani seria presente de aniversário a Renato, mas que não apagaria erros do técnico e da direção do Grêmio

Gabriel Aponte/Getty Images

#VozDoTorcedor

Uma quarta-feira para dizer “parabéns” a Renato Portaluppi. O atual técnico e maior ídolo da história do Grêmio completa 58 anos de uma vida repleta de conquistas. Pois, em meio ao momento mas turbulento de sua terceira passagem como comandante da equipe de seu coração, um sonho chamado “Edinson Cavani” seria o presente ideal para ele, mesmo que a eventual chegada do astro uruguaio em nada apague os erros cometidos pelo próprio treinador e pela direção azul.

Cavani é considerado aquele reforço que qualquer time gostaria de receber, um investimento que dificilmente não dará retorno. Mas, ao mesmo tempo, todos precisam saber que não é isso que vai resolver todos os problemas que acontecem na Arena. Imagine você, após um empate do time, o atleta, sem dar um chute a gol, ter que ouvir da boca do técnico que a equipe jogou muito bem? Ou escutar que a campanha da equipe é boa, mesmo estando na parte inferior da tabela, algo com o qual jogador de ponta não está acostumado e não trata com normalidade?

Tal contratação, obrigatoriamente, precisaria servir para acabar com o marasmo que ronda os lados do Grêmio. Cavani certamente impulsionaria a torcida para um êxtase dificilmente visto em Porto Alegre. Só que, se depender de quem ama o clube de verdade, as cobranças em cima dos responsáveis por esta queda tricolor irão continuar. Afinal, fora do ambiente dos escritórios, ninguém fecha o olho para a realidade. Mas claro, enquanto o uruguaio está longe, a gente segue parabenizando Renato.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo