Blog

Após desconfiança inicial, Zé Ricardo cai nas graças da torcida do Vasco O Dia


Z Ricardo teve o nome gritado pela torcida do Vasco na goleada de 4 a 0 em cima do Jorge Wilstermann – Paulo Fernandes/Vasco

Rio – Muitos torcedores do Vasco receberam com certa reserva o nome do técnico Zé Ricardo, que acabara de ser demitido pelo arquirrival Flamengo. Mas, de agosto de 2017 para cá, tudo mudou. A maior prova disso foi o fato de o treinador ter o nome gritado pela torcida após a goleada de 4 a 0 sobre o Jorge Wilstermann, da Bolívia, quarta-feira, na partida de ida da terceira fase preliminar da Libertadores.

Desde que assumiu o Gigante da Colina, o técnico vem ganhando o apoio dos torcedores, com base num trabalho muito bem feito. Com ele, o time, até então desacreditado, reagiu no Campeonato Brasileiro e conquistou o direito de disputar a Libertadores.

“Muito legal. É o reconhecimento ao nosso trabalho. Peguei um grupo muito bom de trabalho, temos uma sinergia muito grande entre nós”, disse o treinador, ao comentar a reação que ouviu da arquibancada.

DESEMPENHO ANIMADOR

A torcida tem mesmo razão ao enaltecê-lo. Pelo menos é o que mostram números do site Footstats. Em 24 jogos à beira do campo, Zé venceu a metade (12), com oito empates e apenas quatro derrotas (aproveitamento de 61,1%). O ataque balançou a rede 35 vezes (média de 1,45 gol por jogo). A defesa, setor que teve maior crescimento com Zé, sofreu apenas 20 gols (média de 0,83 gol por partida).

O recorte do desempenho apenas na Libertadores é ainda melhor. Entre as 19 equipes que já disputaram o torneio em 2018, em três jogos também derrotou a Universidad de Concepción por 4 a 0 e 2 a 0 , o time tem o ataque mais positivo (10 gols) e a melhor defesa (não foi vazada). O Vasco também é o time que mais fez gols de cabeça (três) e o segundo colocado em passes certos (média de 406,3 passes por jogo).

A boa fase deve-se também à pré-temporada realizada no Centro de Treinamento em Vargem Grande, deixando os jogadores alheios às polêmicas eleições no início do ano no clube. “Foram 45 dias de preparação no CT. O Zé, a comissão e todo o staff são profissionais que nos enchem de informação sobre os adversários”, disse o lateral-esquerdo Henrique, um dos jogadores que subiram de produção após a chegada do treinador.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo