Blog

Alexandre Campello condena invasão a São Januário: ‘Para alguns a eleição não acabou’ O Dia

Rio – Um grupo de cerca de 40 torcedores que fazem parte de uma organizada do Vasco invadiu o treino da equipe na manhã desta sexta-feira, no gramado de São Januário. Os jogadores foram alvo de cobranças dos cruzmaltinos, indignados com o momento ruim vivido pelo clube. Eles conseguiram ter acesso ao campo por meio da loja oficial do Vasco, que fica dentro do estádio. Os funcionários  não conseguiram conter os invasores. Após o ocorrido, o presidente do clube, Alexandre Campello, afirmou que ainda há um clima tenso na Colina por conta da tumultuada eleição presidencial que acontece em novembro do ano passado, mas que só foi definida em janeiro.

“Acho que para alguns, não. Lamentavelmente, isso é nocivo ao Vasco. Pessoas que se dizem vascaínos. O momento é de união, tenho pregado isso. Escrevi isso na minha carta do balanço. Isso só dificulta a retomada do Vasco. O Vasco tem muitos grupos. Melhor não citar. Isso está claro por aí”, diz Campello.

O presidente do Vasco, Alexandre Campello, disse que medidas serão tomadas em relação a invasão. O mandatário admitiu ter sido informado sobre supostos barulhos de tiros dentro de São Januário.

“Sobre arma e tiro, também ouvi dizer. O que o clube vai fazer é ir à Polícia e pedir que se apure todos esses fatos. O clube tem segurança. Se algum é policial e anda armado, acho que não deveria. Por isso, vou à Polícia para apurar quem são os responsáveis, quem movimentou tudo isso. Existem áudios, prints. Acho que a Polícia tem como buscar os responsáveis por esse fato. E eu tomarei todas as medidas que isso não volte a acontecer”, disse.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo