Blog

8 derrotas que marcaram o fim de uma era no futebol

GUILLERMO LEGARIA/Getty Images

O futebol, como todos sabem, é feito de momentos. E derrotas acachapantes, normalmente, colocam fim a determinados ciclos. É hora, então, de recordar oito resultados negativos que marcaram para sempre a história de alguns clubes. Eles foram obrigados, sim, a se reinventar.

O Estudiantes vinha de três títulos seguidos quando alcançou uma vez mais a final da Libertadores, desta vez contra o Nacional-URU. Já sem Osvaldo Zubeldia, treinador que levou o Pincha ao topo de sua história, o time argentino caiu no duelo de desempate e teve que esperar 38 anos para voltar ao topo do continente.

Winston Bogarde and Danny Blind of Ajax and Marco Simone of AC Milan
Clive Brunskill/Getty Images

Após o ciclo de sucesso de Arrigo Sacchi no comando do Milan, Fabio Capello continuou esse processo e levou o clube a três finais consecutivas da Champions League, caindo em 1993 contra o Olympique de Marseille e vencendo o Barcelona em 1994. Em 1995, o Ajax cheio de jovens estrelas arrancou-lhe o título e acabou com a hegemonia rossonera na Europa. O Milan só voltaria à final em 2003.

Champs League SF Ronny Johnsen and Angelo Di Livio
Shaun Botterill/Getty Images

Assim como o Milan dominou o futebol europeu na primeira metade dos anos 90, a Juventus foi a dona do restante da década, sendo campeã de 1996 e chegando à final em 1997 e 1998. Em 1999, era novamente a candidata a levantar o troféu, mas a equipe de Marcello Lippi caiu na semifinal contra o Manchester United de Alex Ferguson, o campeão daquela edição.

Jorge Bermúdez
El Grafico/Getty Images

O Palmeiras foi um dos expoentes do futebol brasileiro na década de 1990 e alcançou o ápice com o título da Libertadores de 1999. Em 2000, chegaria novamente à final, mas seria derrotado, nos pênaltis, pelo Boca Juniors. Mesmo que o time ainda alcançasse a semifinal no ano seguinte, entraria em um momento de absoluto descrédito. Ao longo dos anos 2000, acumulou dois rebaixamentos e só veio a se reestruturar a partir de 2015.

Colombia's Once Caldas players celebrate
MAURICIO DUENAS/Getty Images

Os dois primeiros ciclos de muito sucesso de Carlos Bianchi no comando do Boca Juniors, que incluíram três Libertadores e dois Muniais, entre muitos outros títulos, chegaram ao fim no dia em que o Once Caldas venceu o time xeneize, nos pênaltis, na final do torneio continental de 2004.

Football fans talke pictures of TP Mazem
KARIM SAHIB/Getty Images

Ninguém poderia pensar que o Internacional, bicampeão da América, cairia diante do Mazembe na estreia do Mundial de Clubes. Pois caiu. E, a partir dali, o clube nunca mais encontrou o caminho das grandes conquistas, mesmo que viesse a ganhar a Recopa Sul-Americana de 2011. Até hoje, busca retomar esta trajetória que garantiu suas maiores glórias na primeira década deste século.

Deportes Tolima v Corinthians - Santander Libertadores Cup 2011
Felipe Caicedo/Getty Images

A eliminação na chamada pré-Libertadores colocou o Corinthians no olho do furacão. Aquela partida levou Ronaldo Fenômeno a se aposentar, e o Timão, a rever conceitos que o colocariam como protagonista absoluto no cenário nacional a partir do Campeonato Brasileiro.

Lionel Messi
Pool/Getty Images

O Barça, de Messi e Suárez, já havia sofrido duros golpes nos últimos anos, como as eliminações na Champions para Roma (2018) e Liverpool (2019). Mas nada foi como a derrota monumental que o Bayern lhe impôs na edição de 2020. Fez cair o técnico Quique Setién e levou Lionel Messi a desejar a saída do clube.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo