Blog

7 jogadores que deixaram de ser anunciados como reforço por pressão da torcida

AFP/Getty Images

Um clube deixar de fazer uma contratação por conta da pressão da torcida não é algo comum. Porém, fica muito longe de ser uma novidade. Com base no que aconteceu nesta semana com o Atlético-MG, o 90min, destaca lista trazida pelo Uol Esporte que relembra sete jogadores que não se tornaram reforços de uma equipe em função da manifestação de seus fãs.

Thiago Neves
Miguel Schincariol/Getty Images

O meia, anunciado nesta quinta-feira pelo Sport, chegou a assinar um pré-contrato com o Atlético-MG no início da semana. Só que o fato de o jogador ter se tornado um desafeto da torcida do Galo por conta de suss provocações durante passagem pelo Cruzeiro pesou. A torcida, em peso, protestou contra o anúncio que aconteceria.

FBL-ARGENTINA-COLOMBIA-VILLA-GENDER-VIOLENCE
JUAN MABROMATA/Getty Images

É outro atleta que esteve muito perto do Galo nesta semana. As negociações com o atacante colombiano do Boca Juniors chegaram a avançar bastante, mas a desistência foi anunciada pelo presidente Sérgio Sette Câmara. A torcida fez pressão contra o reforço pelo fato de o mesmo ser acusado de agredir a ex-namorada.

FBL-BRAZIL-BOA ESPORTE-BRUNO
AFP/Getty Images

Condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio, o goleiro foi recusado por duas torcidas. No Operário-MT, houve até perda de patrocínios, e a torcida chegou a prometer boicote se houvesse a contratação de um “feminicida”. No Fluminense-BA, a indignação dos torcedores na internet também pesou de forma decisiva.

Em 2018, o Corinthians desistiu de contratar o atacante Juninho, então no Sport, por conta da repercussão negativa junto aos torcedores. Com histórico de problemas disciplinares, estava indiciado por agressão à namorada.

Jean
Miguel Schincariol/Getty Images

No início de 2020, o Ceará recuou na tentativa de contratar o goleiro, atualmente no Atlético-GO. Ele havia sido até preso nos Estados Unidos acusado de agredir a esposa. A torcida alegou desrespeito às mulheres e à história do clube.

Roman Zozulya
Quality Sport Images/Getty Images

Em 2017, horas depois de ser apresentado no Rayo Vallecano, da Espanha, o atacante ucrianiano teve seu contrato suspenso. Os torcedores reagiram fortemente, acusando o atleta de ser neonazista. Chegou a ser hostilizado em treinamento.

Corinthians v PalmeirasX
Getty Images/Getty Images

Em 2004, a contratação do volante foi vetada pela diretoria do Santos depois de a torcida se mobilizar contra este nome por conta de sua imagem fortemente ligada ao Corinthians. Quem não gostou muito foi o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo