Blog

7 heróis que dividem o mundo do futebol

Num universo tão repleto de paixão como o futebol, os jogadores raramente são amados por todos em absoluto, não importa quem sejam ou o que conquistaram. É difícil demais agradar ao mesmo tempo a gregos e troianos. E às vezes até mesmo aqueles que propagam grande respeito ou adoração são odiados em igual medida. Estes sete personagens dividem o mundo da bola e são exemplos concretos dos extremos em que se meteram. Confiram!


David Beckham

David Beckham pode reivindicar ser uma lenda do Manchester United e da Inglaterra por inúmeras conquistas vestindo ambas as camisas – incluindo seis títulos da Premier League e o recorde de jogador de linha com mais partidas na história da seleção. Ele também teve grande sucesso nos Estados Unidos, foi popular na Espanha e dedica muito do seu tempo ao trabalho de caridade em sua aposentadoria. Mas, apesar de um exército de adoradores ao redor do mundo, há aqueles que simplesmente acreditam que se trata de um ex-jogador de futebol superestimado que lucrava com atividades de ‘celebridade’.


Neymar

FBL-COPA AMERICA-2019-BRA-TRAINING

Um jogador incrivelmente talentoso, sem dúvida o mais próximo que o Brasil encontrou para suceder grandes nomes de um passado nem tão distante, mas cujos exageros (midiáticos e dentro de campo) tornaram difícil a missão de adorá-lo na mesma proporção que ídolos anteriores no país. O brasileiro ainda pode ser o próximo ‘melhor jogador do mundo’, mas ele nunca será amado universalmente, a menos que adapte sua personalidade dentro das quatro linhas e evolua para ser enfim um profissional mais maduro.


José Mourinho

FBL-SUI-MOURINHO

Mou é sem dúvidas um dos técnicos mais bem-sucedidos do século XXI, depois de conquistar troféus de enorme importância para o Porto, Chelsea, Inter, Real Madrid e Manchester United. Seu currículo é impossível de discutir e só isso lhe deu leais apoiadores, que se recusam a ver eventuais deficiências. Para outros, os defeitos do português são tudo o que podem ver. Para os detratores, suas amargas saídas do Chelsea e do Manchester United nos últimos três anos superam todo o resto, à medida que o “futebol moderno” segue em frente sem ele.


Diego Maradona

FUSSBALL: WORLD CUP 1994, Boston

Um dos raríssimos jogadores da história com credenciais genuínas para ser rotulado como o “maior de todos os tempos”, Diego Maradona há muito tempo divide a opinião entre os fãs sobre sua incrível habilidade inata dentro do gramado, e uma série de controvérsias fora dele. O ocorrido nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986 contra a Inglaterra mostrou perfeitamente Maradona no pior – o gol ‘La Mano de Dios’ – e seu melhor – o ataque fulminante e que, sozinho, deixou para trás metade do time da Inglaterra num dos gols mais fantásticos de todos os tempos. Ambos se tornaram icônicos à sua maneira.


Luis Suárez

FBL-EUR-C1-BARCELONA-LIVERPOOL

Luis Suarez emergiu como uma das grandes figuras de amor e ódio do futebol na última década, combinando grandes conquistas com uma longa lista de situações um tanto quanto duvidosas. Ele conseguiu irritar até mesmo os torcedores do Liverpool quando comemorou marcando contra eles na Champions League. O uruguaio é um dos grandes atacantes de sua geração, inegável. Mas por outro lado há também em seu histórico a “defesa” com a mão contra Gana em 2010, uma punição por injúria racial a Patrice Evra na Premier League e três suspensões por morder adversários. Um personagem pra lá de complexo.


Sergio Ramos

FBL-EURO-2020-ESP-NOR

Um vencedor nato, que é capaz de fazer quase qualquer coisa para colocar as mãos numa taça. Este é Sergio Ramos, que carrega uma legião de torcedores que lhe adoram, respeitam e outra que lhe odeiam. A enorme divisão sobre o zagueiro atingiu o seu auge em 2018, após a lesão de Mohamed Salah na final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Liverpool. Um exemplo de como a sua agressividade competitiva trouxe benefícios em campo.


Cristiano Ronaldo

FBL-ITA-SERIEA-ROMA-JUVENTUS

Cristiano Ronaldo ganhou cinco títulos da Liga dos Campeões, cinco prêmios de melhor do mundo e marcou quase 700 gols na carreira até o momento. Normalmente, esse nível de realização pode render amor e admiração sem questionamentos, mas CR7 tem muitos inimigos. Ele é muitas vezes visto como ganancioso e arrogante, o que afeta sua imagem junto a vários amantes do futebol. E quando o grande rival pessoal Lionel Messi tem a imagem pública de um estudante bem comportado, fica ainda mais difícil para Ronaldo conquistar seus críticos. Por mais que ele sempre responda com maestria, na bola.


Este artigo é trazido a você por X-Men: Fênix Negra, nos cinemas em breve. Confira o trailer abaixo:

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo