Blog

7 erros bizarros de arbitragem na história do futebol

O VAR surgiu há pouco tempo no futebol com o objetivo de reduzir ao máximo os erros de arbitragem que prejudicavam os times. Já houve muitos equívocos em partidas ao longo da história do futebol, portanto decidimos listar abaixo 7 erros bizarros que já aconteceram. Confira!

7. Portuguesa 2 x 2 Corinthians

Na semifinal do Paulistão de 1998 em que o Corinthians jogava pelo empate houve três gols duvidosos, porém, no finalzinho, o árbitro Javier Castrilli, da Argentina, marcou um toque de mão do zagueiro César, da Lusa, dentro da área. Resultado: pênalti para o Timão convertido, classificando a equipe paulista para a final.

6. Palmeiras 0 x 1 São Paulo

Desta vez quem foi prejudicado foi o Palmeiras. O verdão precisava da vitória para levar o título do Paulistão de 1971 e, quando o tricolor liderava por 1 a 0, o árbitro da partida, Armando Marques, anulou um gol de cabeça de Leivinha alegando um toque de mão, gol que empataria o duelo.

5. Grêmio 0 x 1 Flamengo

Final do Brasileirão de 82, estádio Olímpico do Grêmio. O tricolor Gaúcho precisava do empate para a conquista do título e em um cabeceio de Baltazar o volante Andrade impediu o gol colocando a mão na bola. O que seria um pênalti, para o juiz Oscar Scolfaro o goleiro rubro-negro defendeu o arremate, o que não aconteceu.

4. Coreia do Sul 0 x 0 Espanha ( 5 x 3 pênaltis )

Nas quartas de finais da Copa do Mundo de 2002 a Coreia do Sul enfrentou a Espanha. A partida seguia para decisão nos pênaltis, quando em uma jogada de linha de fundo de Joaquin, Morientes cabeceou para o fundo das redes. A festa dos espanhóis foi estragada pela anulação do gol pelo bandeirinha que alegou que a bola havia saído no lance. Espanha prejudicada demasiadamente no que ficou conhecido como “a Copa dos erros de arbitragem”.

3. Santos 1 x 1 Botafogo

A final do Brasileirão de 95 foi decidida entre Santos e Botafogo. A equipe carioca havia vencido o primeiro jogo por 2 a 1 e precisava somente do empate para se consagrar bicampeã brasileira. Uma arbitragem desastrosa marcou a partida, primeiramente não dando impedimento de Túlio no primeiro gol do Fogão, assim como a ajeitada com a mão do lateral santista Capixaba que resultaria no empate do Santos. No final da partida, o Peixe conseguiu o gol que precisava com Camanducaia, porém o árbitro Márcio Resende o anulou alegando impedimento. Botafogo campeão. 

2. Santos 0 x 0 Portuguesa (decisão por pênaltis inacabada)

A final do Paulistão de 73 foi decidida nos pênaltis após uma partida sem gols entre Santos e Portuguesa. Das três primeiras batidas, o Peixe converteu duas e a Lusa nenhuma, ainda havendo chance do empate. Porém mais uma vez o polêmico árbitro Armando Marques entrou em cena encerrando a partida e declarando o Alvinegro Praiano campeão. Mais tarde, a federação paulista definiu que as duas equipes seriam campeãs.

1. Argentina 2 x 1 Inglaterra

Em primeiro lugar nessa lista está um dos erros de arbitragem mais conhecidos da história. Logo no começo da partida válida pelas quartas de finais do Mundial de 86, o astro argentino Diego Maradona dividiu uma bola no alto com o gigante goleiro Shilton e “ganhou” a disputa. Em um primeiro momento parece que sim, porém o baixinho toca com a mão na bola para encobrir o inglês e fazer 1 a 0. Se o árbitro turco Ali Bem Naceur marcasse infração no lance, a história poderia ter sido diferente e os Hermanos poderiam não ter conquistado o bicampeonato mundial.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo