Blog

2017 do futebol brasileiro enaltece SP, MG e Sul; Pernambuco decepciona

O calendário do futebol brasileiro está chegando ao fim e é a hora do balanço sobre os estados que se destacaram no cenário nacional. Alguns como São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul tiveram bons motivos para comemorar. Já Pernambuco precisa urgentemente repensar a sua maneira de gerir clubes. Os paulistas, por exemplo, mais uma vez ficaram com o título do Campeonato Brasileiro, pelas mãos do Corinthians, e emplacaram Palmeiras e Santos na Copa Libertadores.

“O Campeonato Paulista é muito competitivo e isso logicamente que ajuda bastante na preparação para o Campeonato Brasileiro, pois temos um nível de exigência muito forte. O interior exige bastante, tanto que alguns clubes fora os quatro mais renomados costumam chegar com alguma frequência. O Corinthians teve muitos méritos em ter conseguido administrar bem as duas competições e ganhar esses títulos”, disse Fábio Carille, treinador do Corinthians.

Timão foi o maior expoente do sucesso paulista em 2017, ficando com o título brasileiro (Foto: Fernando Dantas/ Gazeta Press)

Minas Gerais é outro estado que vibrou muito com a conquista de títulos. O Cruzeiro mais uma vez ficou com a Copa do Brasil e, de quebra, vai disputar a Copa Libertadores. O América-MG desbancou o favoritismo do Internacional e ganhou o título da Série B, assegurando seu acesso. O único mineiro que acabou decepcionando foi o Atlético, que apesar das grandes expectativas ficou sem título e sem vaga na libertadores.

“Nós ganhamos com justiça o título, pois fomos a melhor equipe da competição. A estrutura ajuda muito e por isso o América colocou o nome de Minas Gerais no topo”, avaliou Enderson Moreira, treinador do América.

RIO DE JANEIRO PASSA EM BRANCO

O futebol carioca mais uma vez passou em branco em 2017, o que mostra a necessidade de uma melhor organização, apesar de Botafogo e Flamengo estarem conseguindo colocar a casa em ordem financeiramente, passo que o Vasco também vem tentando dar.

Flamengo termina ano de muita expectativa e poucas conquistas (Foto: Gilvan de Souza/ CRF)

O Botafogo, inclusive, decepcionou ao não se classificar para a Copa Libertadores, porém, na disputa do torneio continental fez boa campanha, chegando às quartas de final. O Flamengo foi finalista na Copa do Brasil e na Sul-Americana, mas teve que se contentar com o vice em ambas.

Apontado como muitos como candidato ao rebaixamento, o Vasco surpreendeu e se garantiu na Libertadores. “Eu sempre disse que o Vasco estaria na Libertadores. Estamos lutando muito para reestruturar o clube, pois encontramos um cenário muito ruim”, destacou Eurico Miranda, presidente do Vasco.

Atrás de seus rivais, o Fluminense parece sofrer com uma diretoria perdida e sem dinheiro em caixa.

SUL TAMBÉM COMEMORA TAÇAS

O futebol do Sul também deixou boas lições em 2017. Ninguém comemorou mais que o Grêmio, que foi campeão da Copa Libertadores com uma campanha empolgante. O Tricolor gaúcho ainda fez bonito no Mundial de Clubes, ficando com o segundo lugar após perder por apenas 1 a 0 para o todo poderoso Real Madrid, na final.

“Estou muito feliz no Grêmio. A estrutura do clube é muito positiva e permite todo esse trabalho. Os resultados em campo são reflexo dessa situação e da vontade dos jogadores. Falo sempre para eles que representamos uma camisa das mais fortes do futebol”, comemorou Renato Gaúcho, comandante do Grêmio.

Gremistas faturaram o título da Liberta e ficaram com o vice no Mundial (Foto: AFP PHOTO / JUAN MABROMATA)

Saindo do Rio Grande do Sul, o Paraná também foi campeão pelos pés do Londrina, que ficou com o caneco da Copa da Primeira Liga. Já os tricolores do Paraná Clube vibraram com o acesso para a elite nacional após dez anos.

Porém, o capítulo mais bonito escrito pelo futebol do Sul em 2017 veio de um sulista catarinense. Após perder quase todo seu elenco em um acidente aéreo no fim de 2016, a Chapecoense se reestruturou, sendo campeão catarinense e, no fim, acabou premiada com a classificação para a Copa Libertadores de 2018.

NORDESTE TEM ALTOS E BAIXOS

O futebol nordestino viveu altos e baixos no cenário nacional em 2017. O Ceará, por exemplo, só tem a comemorar pois seus dois principais clubes atingiram objetivos. O Fortaleza avançou para a Série B e o Ceará retorna à elite do futebol nacional.

Quem também vibrou foi Alagoas, campeão da Série C pelo CSA, que se junta ao CRB na Segundona. Já a Bahia pôde comemorar o título da Copa do Nordeste.

De volta à Série B, Fortaleza terá o comando de Rogério Ceni em 2018 (Foto: Reprodução/ Twitter/ Fortaleza)

“Não tivemos o Campeonato Brasileiro que a gente esperava, mas conseguimos reagir na reta final, quase beliscando a vaga na Copa Libertadores. O clube está de parabéns pela Copa do Nordeste”, disse o goleiro Jean, destaque do Bahia que acertou com o São Paulo para 2018.

Apesar das glórias nordestinas no ano, nem tudo acabou com flores. Pernambuco teve uma temporada para esquecer, já que Santa Cruz e Náutico acabaram rebaixados e Sport só garantiu a permanência na elite do futebol nacional na última rodada do Brasileirão.

Nas outras regiões, Goiás fracassou com a queda do Atlético, que lhe deixa sem representantes na elite. Já no Norte pode comemorar graças ao Atlético-AC, que deu alegria ao seu estado com o acesso para a Série D.

Todos os Créditos

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vasco vence e complica o Cruzeiro; veja coletiva de Vanderlei Luxemburgo